sábado, 21 de julho de 2012

16 de julho de 1840
Imagem: Disponível em: <https://www.facebook.com/fcostamilan >
Participação de São José do Norte 
na Revolução Farroupilha

Em 1836, a Vila de São José do Norte foi sitiada pelas tropas revolucionárias do Coronel Onofre Pires da Silveira Canto. Na Estância Real de Bujuru, essas tropas se abasteceram dos gados preciosos para sua manutenção, assim como em 1840 quando foi novamente sitiada pelos Farroupilhas, sob o comando do General Bento Gonçalves da Silva.
A batalha decisiva deu-se na madrugada de 15 para 16 de julho de 1840, quando as tropas imperiais comandadas pelo mostardeiro Coronel Antônio Soares de Paiva, travam luta contra as tropas farroupilhas comandadas diretamente pelo General Bento Gonçalves de Silva e José Garibaldi. Os combates tiveram início nos arredores da então Vila de São José do Norte, na madrugada do dia 16 de julho, cujo local era considerado ponto estratégico para as tropas que conseguisse a vitória e, conseqüentemente, pudesse se apossar do porto de mar que dominava a barra do Rio Grande. As trincheiras naturais da região que eram oferecidas pelos cômoros de areia favoreceram a posse do porto.
Depois de terem as tropas invasoras dominado praticamente a Vila, houve uma reação violenta por parte do Coronel Antônio Soares de Paiva, que havia recebido reforços do Rio Grande através de dois lanchões postados no canal. Com esses lanchões atacavam os farroupilhas aliados aos combates em terra.
Eram então nove horas da manhã quando Bento Gonçalves, que tomava a vila com cerca de 1200 homens contra 600 e que, ao final já estava enfrentando uma força numérica superior, determinou a retirada.
Os farrapos retiraram-se definitivamente, vendo frustradas todas as suas tentativas de conquista deste posto avançado, que no momento, representava a defesa do Império Brasileiro.


Decreto nº 91 de 31 de julho de 1841
“Concede à Villa de São José do Norte o título de Mui Heróica Villa.
Desejando perpetuar a memória dos feitos de valor, e acrisolando patriotismo, com que a Villa de São José do Norte, da Província de São Pedro do Rio Grande do Sul, foi definida por sua briosa Guarnição (nenhum Nortense lutou contra os Farrapos e sim a guarnição postada e formada por Lagunenses, Cariócas e Pernanbucanos) contra a duplicada força rebelde que a surpreendeu em a noite de quinze para dezesseis de julho de mil oitocentos e quarenta; Hei por bem que a referida
Villa seja d’ora em diante denominada-Muito Heróica Villa do São José do Norte.

Candido José de Araujo Vianna, do meu Conselho, Ministro e Secretário d’Estado dos Negócios do Império, assim o tenha entendido, e faça executar com os despachos necessários, Palácio do Rio de Janeiro em trinta e hum de julho de mil oitocentos e quarenta e hum, vigésimo da Independência e do Império,
Sua Majestade o Imperador Dom Pedro II.
São José do Norte - RS - Vista parcial da Rua General Osório, conhecida como Rua Direita - 
Imagem: Disponível em: <https://www.facebook.com/photo.php?fbid=2047788638614&set=a.2044212989225.2100278.1361391459&type=1&theater >

Nenhum comentário:

Postar um comentário